Faculdade Maurício de Nassau UNINASSAU | Ser Educacional
21 Agosto
HORÁRIO
Confira o horário de aula das turmas de engenharia
Por Robson Barros

Segue o horário de aula de todas as turmas no período de 2108.2.

HORARIOS 2018.2

16 Agosto
PETROLINA
Unidade orienta sobre condições e higiene do trabalho
Por Nielton Souza

Com o objetivo de qualificar os profissionais e promover o cumprimento das normas de segurança, a unidade Petrolina realizou, nesta segunda-feira (13), palestra sobre Condições e Higiene do Trabalho para profissionais do Hospital Regional de Juazeiro (HRJ). O professor e engenheiro de Segurança do Trabalho, Nielton Araújo, destacou que o Brasil está em quarto lugar no mundo em acidentes de trabalho. “O número é preocupante e, segundo pesquisa, a maioria dos casos é com profissionais de saúde, sendo 64% com o manuseio de material perfurocortante”, alertou.

Os alunos do curso tecnólogo em Segurança do Trabalho, João Mário e Valdelice Santos, esclareceram sobre medidas de prevenção, equipamentos de proteção individual, a importância do estudo das condições ambientais, além dos riscos físicos, químicos, biológicos e ergonômicos e de acidentes.

A enfermeira do HRJ, Jáfia Pinório, declarou que o treinamento teve o objetivo de levar mais informações de prevenção para os funcionários.  “Promovemos sempre treinamentos e a intenção é tornar a informação cada vez mais presente na rotina, para que o número de acidentes de trabalho reduza”, acrescentou.

08 Agosto
PROVAS
Confira as datas e horários das avaliações das Engenharias em Petrolina
Por Nielton Souza

Já estão disponíveis os horários e datas de avaliações do semestre 2018.2 para consulta, download e impressão.

08 Agosto
AULAS
Liberados horários de aula das turmas de Engenharia
Por Nielton Souza

Horário das aulas para todas as turmas de Engenharia da UNINASSAU Petrolina.

21 Junho
VISITA TÉCNICA
Estudantes realizam visita técnica em canteiro de obras
Por Candida Silva

Neste domingo (10) os alunos dos cursos de Engenharia e Segurança do Trabalho da Faculdade UNINASSAU Petrolina, realizaram visita técnica ao canteiro de obras do Edifício Monte Olimpo, em Petrolina. A atividade possibilita que os discentes vivenciem na prática o que foi visto em sala de aula.

Confira a matéria completa aqui.

15 Junho
ENGENHARIA
Engenharia costeira é debatida pela Sociedade Americana de Engenheiros Civis (ASCE)
Por Cris Paixao

A Sociedade Americana de Engenheiros Civis (ASCE) organiza, entre 30 de julho e 3 de agosto, em Baltimore, no Estado de Maryland, EUA, a 36ª edição da Conferência Internacional sobre Engenharia Costeira – ICCE 2018. Sob o mote “o estado da arte e ciência da engenharia costeira”, a conferência contará com a presença de engenheiros civis e investigadores de todo o mundo, da apresentação e debate da mais recentes inovações no setor.

A ICCE 2018 incluirá mais de 100 sessões técnicas, workshops, cursos de especialização e visitas técnicas a diversos locais de interesse no âmbito de engenharia civil e em particular de engenharia costeira. Os principais temas da conferência serão a resiliência costeira, mitigação de danos em infraestruturas costeiras, adaptação das estruturas costeiras à subida do nível dos mares, prática da engenharia costeira, soluções naturais para obras costeiras, dimensionamento de marinas e dimensionamento de portos.

Nesse âmbito serão abordados o papel da engenharia civil e das ciências costeiras na gestão do risco de cheias, projetos de larga escala, inovação em engenharia civil, o futuro das defesas costeiras, projeto de pequenos portos de abrigo, otimização do dimensionamento de grandes portos comerciais e integração de obras costeiras no ambiente circundante.

A participação na 36ª edição da Conferência Internacional sobre Engenharia Costeira tem um custo que varia entre os 1095 USD e os 1295 USD, podendo a inscrição ser realizada através dos contactos seguintes.

Informações
ASCE – American Society of Civil Engineers

15 Junho
TECNOLOGIA
A Engenharia Civil e as inovações tecnológicas
Por Cris Paixao

As interações entre tecnologia, indivíduos, organização e ambiente externo são entendidas como determinantes para que novos produtos ou sistemas construtivos sejam implantados com sucesso. O objetivo deste trabalho é discutir as barreiras da adoção e difusão de inovações na construção civil.

A inovação tecnológica, imperativa em todos os setores industriais, se faz necessária na atualidade de um ambiente marcado pelas rápidas mudanças no quadro mundial da economia. Esta realidade torna muitas empresas com características inovadoras mais competitivas no mercado em que atuam.

A decisão pela implantação de novas tecnologias é um processo através do qual um indivíduo conhece uma inovação, forma a opinião, rejeita ou adota uma nova ideia, e confirma esta decisão.

O uso de novas tecnologias leva o crescimento do setor como um todo, tanto pela industrialização dos meios necessários quanto pela sua execução. Por meio de ferramentas e equipamentos apropriados às atividades, sejam eles de execução do produto, ou de caráter administrativo, tem-se como consequência um produto final de melhor qualidade e a um menor custo.

Uma das dificuldades encontradas na implementação de novas tecnologias é a falta de padronização de seus materiais e componentes como um dos grandes entraves ao desenvolvimento do setor.

Outro problema encontrado é o conhecimento, por causa da dificuldade vivida pelos engenheiros das construtoras brasileiras em obter informações mais consistentes dos exportadores. Mesmo depois de alguns anos de introdução de uma nova tecnologia, os técnicos envolvidos não têm o completo domínio do processo de produção.

Leia mais

 

 

04 Junho
VISITA
Alunos fazem Visita Técnica na COSANPA
Por Ruy Martini

A Companhia de Saneamento do Pará - COSANPA, é a empresa de abastecimento de água e saneamento básico do estado do Pará. Com sede em Belém, a companhia é responsável pelo fornecimento de água para cinco regionais do estado atendendo mais de 60 municípios, o que corresponde a aproximadamente 45% da população paraense. Neste espaço, 35 alunos da turma de sétimo período do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da UNINASSAU Belém, tiveram a oportunidade de vivenciar uma vista técnica, no último dia 28 de maio, conduzida pelos professores Leonardo Neves e Luis Marques.

Lá foi possível associar os conhecimentos de disciplinas como Operações Unitárias e Saneamento com o funcionamento das estações de tratamento de água da companhia, bem como entender com mais detalhes os desafios do saneamento básico em nosso estado. Associar teoria e prática, através de visitas técnicas dessa natureza permite ao aluno potencializar seu aprendizado enriquecendo sua formação.

 

 

Páginas