Faculdade Maurício de Nassau UNINASSAU | Ser Educacional
15 Março
MATÉRIA
O Brasil está preparado para enfrentar a febre amarela?
Por Tiago Davila

A Professora Associada do Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) Marta Heloisa Lopes, lembra que o Brasil é o maior produtor mundial de vacina de febre amarela e, diferente do que aconteceu na África, em 2016, estamos enfrentando um surto de febre amarela silvestre, e não urbana. “Temos condições e estamos desenvolvendo, em São Paulo, estudos mapeando a progressão do vírus e antecipando a vacinação em áreas de risco, antes da entrada do vírus nessas áreas. Estão sendo vacinadas pessoas que vivem ou se dirigem às áreas de mata, rurais e periurbanas, onde há possibilidade de circulação dos vetores silvestres de transmissão”, esclarece. Ainda segundo a especialista, é inegável que existam problemas nos serviços públicos de saúde, entretanto há equipes dedicadas e compromissadas que trabalham incansavelmente: tanto na prevenção, quanto no atendimento dos casos de doença. “Estamos introduzindo novas modalidades terapêuticas, como os transplantes hepáticos, e testando drogas antivirais. Temos muitas dificuldades, mas estamos enfrentando o atual surto de febre amarela silvestre brasileira”, acrescenta.

Confira a matéria completa aqui.