Faculdade Maurício de Nassau UNINASSAU | Ser Educacional
27 Abril
MEDICINA VETERINÁRIA
A prática da eutanásia na Medicina Veterinária: quando optar?
Por Emanuel Filho

Na rotina de médicos veterinários diversas são as situações que exigem do profissional e do tutor a decisão da eutanásia

20 Abril
MEDICINA VETERINÁRIA
Quando devo me preocupar com lesões cutâneas em meu pet?
Por Emanuel Filho

Confira

05 Março
Veja como participar
Uninassau promove evento de Medicina Veterinária
Por Dowglish Chaves

Evento é gratuito, aberto ao público e acontece no campus Doroteias.
 
A UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau Fortaleza realiza, por meio do curso de Medicina Veterinária, um evento gratuito e aberto ao público com tema “A rotina da Oftalmologia Veterinária”. A atividade acontece no próximo dia 11 de março, a partir das 18h30, no auditório do campus Doroteias. A inscrição será confirmada mediante entrega de 1 pacote de leite em pó. 
A palestrante convidada é a Médica Veterinária Mirza Melo. Na ocasião, a doutora abordará a importância da prevenção e diagnóstico de doenças em cães e gatos, como identificar os primeiros sinais de algum problema oftalmológico e quando deve recorrer a um especialista. 
 
Data: 11 de março 
Horário: 18h30
Local: Auditório UNINASSAU – Av. Visconde do Rio Branco, 2078

27 Fevereiro
Saiba mais!
Cuidados importantes contra a "Coronavirose"
Por Emanuel Filho

O coronavírus, descoberto recentemente, é uma variante da família Coronaviridae já existente e conhecida há décadas. Trata-se do COVID-19, que surgiu na Ásia, em dezembro de 2019, e que tem como suspeitos por viabilizar esta nova estirpe viral o pangolim (tamanduá escamoso) e mamíferos da ordem Chiroptera.

Embora ainda não existam dados concretos e totalmente esclarecidos no que diz respeito à disseminação, patogenicidade, bem como sobre os graus de comprometimento dos organismos afetados, sabe-se que o COVID-19 atinge humanos e, a depender do estado imunológico e faixa etária do hospedeiro, o agente pode apresentar quadro clínico complicado.

As medidas mais práticas e simples para diminuir o risco de infecção pelo COVID-19 consistem na lavagem das mãos sempre após o uso do banheiro e antes de se alimentar, bem como após tosse e espirros (os quais devem ser protegidos por lenço e este descartado no lixo). Medidas como descontaminação do aparelho celular e de outros utensílios de uso constante com desinfetantes como o álcool 70°GL e hipoclorito de sódio a 0,1% são efetivas.

O agente pode persistir em superfícies inertes desde um tempo de 2h a até 9 dias. É sensível a temperaturas entre 30°C e 40°C, podendo sobreviver por até 28 dias em locais/objetos submetidos a temperatura de 4°C, por exemplo.

O uso de máscaras só deve se dar em indivíduos que estejam com suspeita da infecção ou com quadro clínico sugestivo (tosse, espirros, febre e cansaço) e que ainda não estejam sendo submetidos a atendimento, ou por equipes de saúde em serviços de referência para doenças infecto-contagiosas. O ideal é o uso de máscaras referência N-95 ou respiradores.

Quando doente, o indivíduo deve evitar contato com animais de estimação, deixando-os sob cuidados de terceiros, para evitar a exposição do mesmo ao agente viral. E, deve ainda, imediatamente, procurar o serviço de saúde de referência, em vez de fazer automedicação.

Por: Dr. Andreey Teles – médico veterinário, professor e coordenador do curso de medicina veterinária da Uninassau João Pessoa.

 

27 Fevereiro
Confira o calendário
Horários das aulas 2020.1 - Medicina Veterinária
Por Sebastiao Lima

Fiquem atentos aos horários das aulas referentes ao semestre 2020.1 do curso de Medicina Veterinária, que está em anexo.

Qualquer dúvida estamos à disposição.

 

Ótimas aulas a todos!

21 Fevereiro
Confira os requisitos
Seleção de monitoria 2020.1 - Medicina Veterinária
Por Sebastiao Lima

Caros alunos, 

Segue em anexo o edital para os interessados em concorrer a uma vaga de monitoria. Estamos com vagas disponíveis para algumas disciplinas do curso de Medicina Veterinária!!

Não percam essa oportunidade.

 

Atenciosamente!

02 Dezembro
João Pessoa
Medicina Veterinária na era digital
Por Emanuel Filho

Desde meados do século XVIII com o advento da era Industrial a sociedade humana têm fomentado um revolução tecnológica imensa e em um curto espaço de tempo. Não demorou para que as tecnologias saíssem das indústrias e ganhassem o cotidiano das pessoas, sobretudo, sendo introjetada nos setores sociais como educação e saúde, modificando inclusive a relação das pessoas com o planeta. Já no século XX (entre as décadas de 70 e 80) demos início a um novo marco, a era da Informação. Nesse período vimos nascer os microprocessadores, rede de computadores (internet), a fibra ótica e os computadores de uso pessoal, sendo o momento histórico que dá início a uma grande transformação social, a criação da “vida digital”. Esse é exatamente o ponto que  vamos discutir um pouco aqui e qual o seu impacto na relação dos Médicos e Médicas Veterinárias com o mercado de trabalho.

Estamos vivendo o pleno momento de popularização dos smartphones e com ele a ampliação do acesso à informação. Uma das vantagens de se ter toda a rede de internet na palma da mão é que, ficou cada vez mais fácil filtrar os conteúdos que se quer ver e direcionar os algoritmos de busca para seu foco de interesse, além disso, a internet têm se tornado um ambiente extremamente competitivo para as agências de publicidade quando o assunto é despertar o interesse de um determinado público. Em contrapartida o universo virtual também é um ambiente democrático onde qualquer pessoa, empresa ou grupo social pode se colocar e ter voz. O impacto dessa popularização é grande, a cada dia novas pessoas se integram digitalmente a alguma rede social como Facebook, Instagram, Twitter, Pinterest, Linkedin, Academia.edu, Researchgate e a mais popular de todas, o Whatsapp. Sim, o “Whats” é uma gigantesca rede social que linca não só os contatos de sua agenda telefônica como também centenas de pessoas que tenham o mesmo interesse que você em grupos de discussão de até 256 membros, sendo possível participar e criar quantos grupos quiser.

Com as conexões virtuais naturalizado-se cada vez mais no cotidiano, surgiu-se a necessidade dos serviços também migrarem para as mesmas plataformas gerando uma proximidade instantânea com o público alvo. Empresas de produtos pets, clínicas veterinárias, Pet Shops, Complexos farmacêuticos, Casas de rações, Grandes laboratórios de diagnóstico e os próprios médicos e médicas veterinárias têm se colocado e ganhado espaço nas plataformas sociais, sobretudo, para divulgar seus trabalhos. É nesse universo que os digital influencers ou influenciadores digitais se destacam. Os influenciadores digitais “são perfis famosos (Pessoas, empresas, personagens, representação da sociedade civil...) em redes sociais, que estabelece credibilidade em um nicho de mercado específico e, por ter acesso a um grande público nessas plataformas, possui a capacidade de influenciar outros usuários, ditar tendências, comportamentos e opiniões, podendo monetizar essa influência em ganhos financeiros”. Já é fato que empresas ou profissionais que estão cada vez mais ativos digitalmente tem seus lucros e popularidades ampliadas.

Por: Prof. Emmanuel Messias - biólogo e professor do curso de medicina veterinária na Uninassau João Pessoa.

É possível um Médico ou uma Médica Veterinária se tornar uma influenciadora digital? Sim e esse nicho já existe faz uma tempo. Essa tem sido uma técnica “barata” e eficiente de mostrar o trabalho do profissional, bem como uma forma de expor seu currículo. A digitalização das relações pessoais têm sido tão intensa que redes sociais foram criadas exclusivamente para promover currículos e servir de fonte de garimpo para recrutadores. É importante que o Profissional da Medicina Veterinária acompanhe essas tendências sociais não só para se promover, mas sobretudo para difundir conhecimento embasado e de excelente qualidade. Muitos perfis em diversas plataformas digitais (Youtube, Facebook, Twitter) são usados para difundir conhecimento sobre Veterinária ou conteúdos relacionados a ela e é imprescindível que esses conhecimentos seja difundidos por profissionais capacitados e responsáveis.

É importante que alunas e alunos de Graduação da Medicina Veterinária estejam atentos às novas tecnologias criadas para otimizar o tratamento de seus pacientes, como também é necessário estarem atentos às tecnologias que podem ampliar a comunicação com os tutores de seus pacientes. A comunicação digital está revolucionando a sociedade em todas as suas esferas e quando não se acompanha as transformações decorrentes dela, corre-se o risco de ficarmos isolados por não conseguirmos falar a mesma linguagem dos tutores e tutoras dos pacientes.

27 Novembro
João Pessoa
Confira o resultado compilado Avaliação Institucional - 2019-2
Por Emanuel Filho

Mais uma vez, agradeço a cada um de vocês pela colaboração para com nossa avaliação institucional 2019-2.

Confiram o compilado das notas atribuídas.

Atenciosamente,

Prof. Andreey Teles - Médico veterinária, professor e coordenador do curso de medicina veterinária da Uninassau João Pessoa.

Anexo: 

Páginas