Faculdade Maurício de Nassau UNINASSAU | Ser Educacional
24 Fevereiro
Projeto
Desafio Ser + Empreendedor
Por Sabrina Gomes

Prezados Alunos, 

Este Regulamento traz informações sobre o DESAFIO SER + EMPREENDEDOR, que visa estimular à prospecção de Novos Negócios – Empreendedorismo.

O Desafio, realizado em parceria com a Overdrives, é destinado a alunos que estejam cursando a disciplina de Empreendedorismo nas instituições de ensino do grupo Ser Educacional.

Vamos lá!! 

18 Fevereiro
Projeto
UBÍQUA - A era da educação onipresente
Por Suelen Lima

 
Já ouviu falar do UBÍQUA? A gente te conta sobre essa novidade sensacional:
 
 
O projeto UBÍQUA tem como objetivo: Estar conectado e em toda parte.
 
Esse grande projeto inovador do grupo Ser educacional representa um grande avanço ao processo pedagógico, nas áreas acadêmicas, do empreendedorismo, da internacionalização e da trabalhabilidade.
 
O novo formato educacional pressupõe aulas híbridas (presenciais e remotas) para cursos que demandam atividades práticas contínuas, como nas áreas de engenharias e saúde, e exclusivamente digitais quando os conteúdos permitirem.
 

A palavra Ubíqua vem termo ubiquidade significa estar em toda parte e é inspirada na Computação Ubíqua, criada pelo cientista de informática norte-americano, Mark Weiser. Partindo desta definição, o modelo conta com dez partes que que compõem a proposta. São elas: o Ensino Híbrido, o Projeto Sponsor, o Navega, o Ser + Empreendedor, o PhD Compartilha, o Notável Mestre, o Singular Tech School, o Acelera Enade, o Ser Experience e o OAB Digital. Com esses dez projetos, o Ubíqua promete ser uma grande revolução na área acadêmica e profissional dos estudantes do Ser Educacional.

 

E aí, preparados para mergulhar nesse universo de possibilidades?

 

 

 

 

26 Janeiro
Maceió
Projeto Ubíqua
Por Cristianni Gusmao

Se liga galera!!
Os desafios do dia a dia e a nova realidade do mercado de trabalho exigem perfil multiplataforma. A tendência de ser multi, e transitar tanto on-line quanto offline, foi intensificada pela pandemia do coronavírus. No campo da educação não é diferente. O conhecimento está em todos os lugares e os caminhos do aprendizado ganharam novas fronteiras.  
 
Ser multiplataforma implica saber transitar em toda e qualquer parte, significa estar e se informar em todos os ambientes, expandir  seu alcance presencial ou remotamente. O Projeto Ubíqua sintetiza essas reconfigurações do ensinar e aprender, pautado no potencial das conexões e de processos educativos híbridos.
Quer conhecer mais sobre o Ubíqua ?!

18 Janeiro
Projeto
UNINASSAÚDE
Por Kleilson Albuquerque

O curso de Educação Física da unidade Aracaju realiza mais um dia de projeto "UNINASSAÚDE" - voltado para atender a comunidade que pratica atividade física sem nehuma orientação profissional. 

Os professores e alunos estarão realizando avaliação física e prescrevendo uma rotina de exercícios físicos para todos que comparecerem ao evento, totalmente gratuito e com direito a consultoria para ajustes nos treinamentos semanais. 

Excelente oportunidade para os nossos alunos aprenderem na prática sobre os temas relacionados e para a sociedade que busca melhoria na saúde e qualidade de vida. 

18 Janeiro
Natal
Inscrições para o projeto de extensão durante o mês de fevereiro - fisioterapia
Por Silvia Lira

Olá, pessoal!

A coordenação do Curso de Fisioterapia em parceria com a Clínica Escola está organizando o projeto de extensão ATENDIMENTO FISIOTERAPÊUTICO PARA INDIVÍDUOS COM FIBROMIALGIA.

O projeto foi desenvolvido em alusão a campanha do Fevereiro Roxo, onde o mês de fevereiro é dedicado a conscientização de algumas doenças crônicas, como a Fibromialgia,  uma das condições de saúde reumatológicas mais comuns, principalmente no sexo feminino, entre os 35 e 44 anos. As pessoas com fibromialgia normalmente relatam sono não reparador, dor muscular generalizada e crônica,  cansaço e queixas de alteração na concentração e memória. Esses sintomas frequentemente resultam na diminuição da funcionalidade, da capacidade de trabalho e na redução da qualidade de vida.

O projeto acontecerá pelo mês de fevereiro, com um encontro semanal, nas sextas a tarde, a partir das 16h00, na Clínica Escola. O projeto é voltado a indivíduos com Fibromialgia, onde serão desenvolvidos atividades em grupo, como exercícios em solo e água (que serão elaborados pelos alunos participantes do projeto, com supervisão dos fisioterapeutas da clínica escola). Teremos vagas limitadas para esse projeto: apenas 6 alunos. Os interessados devem se inscrever no forms disponibilizado; ter disponibilidade na sexta a tarde, está a partir do quinto período e matriculado para 2021.1. O projeto terá início em fevereiro

 

Link para inscrição: https://forms.gle/ZrZuXcS6cWyoCoaG9

04 Dezembro
Curso de extensão
Projeto de Estruturas Mistas
Por Cris Paixao

Está aberta a inscrição, até o dia 08 de dezembro às 19:00 horas, para o curso de extensão em Projeto de Estruturas Mistas com Professor Luiz Fernando. A inscrição será feita através do site de extensão e transmissão na Plataforma Microsoft Teams.  

Com carga horária de atividade complementar.

Inscrição: https://extensao.uninassau.edu.br/DetalhesEvento.aspx?EventoId=31894

 

13 Novembro
Projeto Sexta Jurídica
Racismo e Injúria Racial: existe diferença?
Por Jessika Gouveia

       

            PROJETO SEXTA JURÍDICA - #SextouComDireitoa...Direito Penal

            Autor: Prof. André Soares. (Instagram: @andre.soares06).

            No próximo dia 20, comemora-se o Dia Nacional da Consciência Negra. A data foi escolhida por ser o dia que se atribui à morte de Zumbi dos Palmares (1695), o líder negro que lutou pelo fim da escravização do povo africano e foi também o chefe do maior quilombo existente no Brasil.

            A data é comemorada pelo movimento negro em substituição ao dia 13 de maio de 1889, tradicionalmente celebrado como o dia da assinatura da Lei Áurea pela princesa Isabel, que teria sido responsável pela libertação dos escravos no Brasil. O movimento negro sob a forma de protesto denuncia que não houve emancipação política, social e econômica da população outrora escravizada.

            Com efeito, o Brasil tem a maior população negra do mundo, fora do continente africano e foi a última nação a abolir oficialmente o tráfico de escravos, e, segue sendo um dos países mais racistas do globo.

            Os estudos decoloniais sustentam que as nações que foram colonizadas pelos países europeus conservam uma espécie de memória coletiva social, onde o racismo continua atuando e determinando quem deve ocupar espaços sociais de poder, mesmo após os processos de independência daquelas nações.

            O mito da democracia racial que foi exaltado por autores como Gilberto Freyre (Casa Grande e Senzala) e Sérgio Buarque de Holanda (Raízes do Brasil), foi denunciado pela escola paulista de sociologia, por nomes como Florestan Fernandes e Fernando Henrique Cardoso, assim como por autores ligados ao movimento negro como Abdias do Nascimento, Guerreiro Ramos e Beatriz Nascimento, só pra citar alguns autores, embora, as denuncias não foram capazes de tornar as relações raciais no Brasil mais harmônicas.

            Fruto da nossa herança escravagista e do mito da democracia racial, o racismo é uma prática social, nefasta, que busca inferiorizar o negro, o seu saber, a sua religião, o seu lugar de fala, a sua cultura,  e, atenta contra o princípio e fundamento da nossa Carta Política, o princípio da dignidade da pessoa humana.

            Nesse sentido, a Constituição Federal de 1988, disciplina em seu artigo 3º, elenca entre outros objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil, “promover o bem de todos, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.” Também o artigo 5º, no inciso XLII, dispõe que “a prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão nos termos da lei”.

            É importante ressaltar a diferença entre racismo e injúria racial, embora muito parecidos, recebem tratamento legal distinto. Vejamos:

            Embora ambos objetivem combater o preconceito, o racismo se dirige ao preconceito em razão da cor, etnia, religião ou procedência nacional; é previsto na Lei 7.716/1989, ofende a dignidade humana, de ação pública incondicionada, é inafiançável e imprescritível, podendo o Ministério Público até mesmo de ofício denunciar o agente do crime. Exemplo de racismo são os preconceitos dirigidos aos judeus, associando-os a usuráveis, aos asiáticos, com referências ao tamanho da sua genitália, aos ciganos como desonestos, aos negros como macumbeiros ou de cabelos ruins. O racismo se dirige à coletividade de indivíduos pertencentes a uma raça ou etnia.

            A injúria racial se refere ao preconceito em razão da cor, etnia, religião, origem ou condição de pessoa com deficiência ou idosa, tem previsão legal no código penal (art. 140, § 3º), é de ação pública condicionada à representação, é afiançável e cabe suspensão condicional do processo, é prescritível e ofende a honra subjetiva da pessoa. A injúria se dirige a uma pessoa em particular. Exemplos de injúria racial é chamar alguém de macaco.

            Apesar da existência de leis que coíbem a prática do racismo e da injúria racial, o racismo persiste arraigado em nossas instituições de forma estrutural. Há enorme dívida do estado brasileiro, com os negros, descendentes de escravos e população negra em geral. No Brasil, 56,10 % da população é preta ou parda e é a população mais pobre, com menos instrução formal, que mais morre vítima de violência policial, que mais está encarcerada, enfim, é a parte da população que mais carece de políticas públicas.

            As ações afirmativas que estabelecem cotas para negros ingressarem em universidades e concursos públicos não são privilégios, mas antes de tudo, tentativas de saldar a dívida histórica, sociológica e política com grande parte da nossa população. Tais medidas, na verdade, representam um esforço, um reclamo por igualdade material, no sentido das palavras de Boaventura de Souza Santos; “Nós temos o direito a ser iguais quando a nossa diferença nos inferioriza; e temos o direito a ser diferentes quando a nossa igualdade nos descaracteriza.”

REFERÊNCIAS

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [2016]. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituição/Constituição. Acesso em 10/11/2020.

GOMES, Laurentino. Escravidão: do primeiro leilão de cativos em Portugal até a morte de Zumbi dos Palmares. Rio de Janeiro: Globo Livros, 2019.

NASCIMENTO, Abdias do. O genocídio do negro brasileiro: processo de um racismo mascarado. São Paulo: Perspectiva, 2016.

                                                                                                                                             

 

08 Novembro
Evento
Projeto Fake News nas Eleições
Por Regina Mendes

A ÚLTIMA AÇÃO DO PROJETO DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL - FAKE NEWS NAS ELEIÇÕES - DA FACULDADE UNINASSAU PARNAÍBA, ACONTECEU ONTEM - DIA 07/11/2020. FOI UM BATE PAPO ENTRE PROFESSORES E ALUNOS, COM UM ELEVADO NÍVEL DE COMPETÊNCIA. O EVENTO FOI TRANSMITIDO PELA PLATAFORMA TEAMS, COM TRANSMISSÃO PELO FACEBOOK, SIMULTANEAMENTE.

PROF. GILBERTO ESCÓRCIO DUARTE FILHO (PEDAGOGO E BACHAREL EM DIREITO) FEZ A ABERTURA E A MEDIAÇÃO DAS FALAS. PROF. ROBERT WAGNER DE OLIVEIRA SILVA (CIENTISTA SOCIAL) INICIOU APRESENTANDO OS ASPECTOS SOCIOLÓGICOS E ANTROPOLÓGICOS DA TEMÁTICA. PROF. FÁBIO FÁBIO SILVA ARAUJO (BACHAREL EM DIREITO) APRESENTOU OS ASPECTOS LEGAIS, JUNTAMENTE COM OS ALUNOS DA UNINASSAU, FORMANDOS DO CURSO DE DIREITO - LETÍCIA LIMA DE OLIVEIRA, JOSÉ AUDRIN ALBUQUERQUE BRAGA J~UNIOR E REHIMUNDY WRIKI). NO FINAL, A PROFª E COORDENADORA DO CURSO DE PEDAGOGIA - REGINA DE FATIMA MENDES SCHMIDLIN DISCORREU SOBRE O PAPEL DO PEDAGOGO, COMO FORMADOR DE OPINIÃO, JUNTO ÀS ESCOLAS DE ENSINO BÁSICO, CONTRIBUINDO NA DIVULGAÇÃO DA TEMÁTICA.

07 Novembro
Programação
Projeto Fake News nas Eleições
Por Regina Mendes

Desde o dia 14 de outubro que a Faculdade Uninassau Parnaíba desenvolve o Projeto FAKE NEWS NAS ELEIÇÕES. Nesse sentido, já realizou várias ações, tais como:

14/10/2020 – FEZ A ABERTURA DO PROJETO COM A DIVULGAÇÃO DE VÍDEOS SOBRE A TEMÁTICA – NAS REDES SOCIAIS.

15/10/2020 – REALIZOU BATE PAPO – FAKE NEWS, PANDEMIA E ELEIÇÕES: IMPACTOS E DESAFIOS NA CONTEMPORANEIDADE – COM A FALA DO DR. THIAGO MENESES – NA PLATAFORMA MICROSOFT TEAMS.

06/11/2020  - DAS 9H ÀS 11H,  PRAÇA DA GRAÇA – FEZ PANFLETAGEM COM ESCLARECIMENTO SOBRE FAKE NEWS (COORDENAÇÕES, ALUNOS E PROFESSORES)

07/11/2020 – ÚLTIMO EVENTO - MESA REDONDA COM PROFISSIONAIS DO DIREITO SOBRE A TEMÁTICA  - TEAMS – PARA TOOS OS CURSOS E ESCOLAS DE ENSINO MÉDIO (TRANSMISSÃO PELO YOUTUBE). RESPONSÁVEIS PELA MESA: PROF. GILBERTO ESCÓRCIO DUARTE FILHO, PROF. FABIO SILVA ARAÚJO E ALUNOS DO CURSO DE DIREITO E PEDAGOGIA (CONVIDADOS).

 

24 Outubro
Projeto
Fake news nas eleições
Por Regina Mendes

FACULDADE UNINASSAU PARNAÍBA

PROJETO DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL - FAKE NEWS NAS ELEIÇÕES  

LINKS PARA INSCRIÇÃO

LIVE DO PROF. FRANCISCO LEONARDO DA SILVA NETO – CURSO DE DIREITO - 29/10/2020

https://extensao.uninassau.edu.br/DetalhesEvento.aspx?EventoId=31356

MESA REDONDA 30/10/2020

https://extensao.uninassau.edu.br/DetalhesEvento.aspx?EventoId=31357

PANFLETAGEM 06/11/2020 https://extensao.uninassau.edu.br/DetalhesEvento.aspx?EventoId=31355

 

Páginas