Faculdade Maurício de Nassau UNINASSAU | Ser Educacional
25 Junho
ENSINO REMOTO
Importância da interação dos alunos no ensino remoto
Autor: Emanuel Filho
Confira o texto
Não incomum como há tempos atrás, o ensino à distância tem se tornado cada vez mais corriqueiro, passando a fazer parte da vida de muitos brasileiros, em especial daqueles que, por diversos motivos não dispõem de tempo para frequentar uma sala de aula, ainda que em um percentual menor que o tradicional, o que caracteriza os cursos semi-presenciais.
Nessa ótica e, considerando que não se pretende com aulas à distância perder aquele clima de troca de informações, de exposição de dúvidas, conhecimento tradicional, compartilhamento de experiências e outras condutas que são típicas da sala de aula no ensino presencial.
Todavia, o ambiente da sala de aula, seja ela virtual ou presencial, é criado a partir de alguns elementos básicos que partem tanto do docente quanto do discente e se confluem numa caracterização peculiar que consolidam a sala de aula.
Esses elementos podem ser descritos por um conjunto de aspectos visuais, observacionais, ambientais e a troca de olhares diretamente feita cara a cara.
Imaginemos, após pensarmos nessa descrição, em uma sala de aula presencial onde o professor manipula o aparelho celular constantemente, dispersando frente às dúvidas e questionamentos dos alunos, perdendo o foco vez ou outra, ou ainda, se a aula fosse ministrada de costas pelo facilitador, ignorando qualquer sinal manifestado pelos alunos. - Seria péssimo! Sem dúvidas.
Agora transformemos este mesmo ambiente, outrora físico, por uma sala virtual.
Cheias de recursos em si, aliada às facilidades da internet, no que tange à acessibilidade, e ainda no conforto da sua casa, as salas virtuais são ambientes de recursos múltiplos, enriquecedores e que favorecem a uma maior interação entre docentes e discentes.
Todavia, o uso de tal meio para a construção dos saberes, já por ser algo que nos tira o calor da proximidade entre os integrantes da sala de aula, se não for bem conduzido, estará fadado ao fracasso mas, não ao seu fracasso em si enquanto ferramenta e recurso e, sim no que tange ao aprendizado, estando associado à deficiência na construção do conhecimento, criando a falsa sensação de aprendizado.
Nessa ótica, o que se busca é a manutenção da interação no mesmo nível ou em patamares superiores ao que se vê na sala de aula tradicional e, por mais que a convivência não seja idêntica, devemos nos esforçar para que esse cenário aconteça da melhor forma possível.
Assim sendo, propõe-se com este texto a máxima utilização dos recursos virtuais tais como câmera e microfone, associados a um traje adequado, bom semblante, falas com entusiasmo, manifestando alegria e disposição para interagir, largando de lado as redes sociais e quaisquer outros meios de distração, buscando sempre o melhor ambiente para o momento pois, tudo isso fará com que o docente se sinta bem acolhido, tendo sempre um estímulo positivo na condução da aula, promovendo o máximo da troca de informações, o que repercutirá no melhor aprendizado de todos.
 
Por: Dr. Andreey Teles - médico veterinário, professor e coordenador do curso de medicina veterinária da Uninassau João Pessoa.

Comentários