Faculdade Maurício de Nassau UNINASSAU | Ser Educacional
27 Fevereiro
MATÉRIA
Hepatite Delta: O vírus dos pobres
Por Sueli Maria

A Hepatite D, também conhecida por Delta, é considerada a forma mais grave de Hepatite viral em humanos. Os dados chamam atenção ao evidenciarem que boa parte dos casos se prolifera em uma faixa endêmica localizada na Amazônia Ocidental brasileira (Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima), justamente uma das áreas mais pobres do País. Chamada de “febre negra de Lábrea” pelos amazonenses, a doença tem seus primeiros relatos no final de 1960 neste município. Fora do País é descrita na África Central e sul da Itália. Alguns estudos apontam a doença em comunidades quilombolas do Maranhão, o que pode significar a sua existência em outros quilombos no Brasil. Ainda pouco se sabe sobre a sua distribuição no restante do País e a ausência de estudos sistemáticos e mesmo da disponibilização de testes imunológicos com detecção do anticorpo antidelta IgG no Sistema Único de Saúde (SUS) não tem permitido avaliar a incidência e a prevalência dessa infecção fora da região amazônica.

Confira a matéria completa aqui.

27 Fevereiro
MATÉRIA
Vírus da febre amarela é detectado em urina e sêmen quase um mês após a infecção
Por Sueli Maria

Agência FAPESP – A presença do vírus da febre amarela em amostras de urina e de sêmen de um paciente que sobreviveu à doença foi detectada quase um mês após ele ter sido infectado. A descoberta foi feita por pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), em colaboração com colegas dos institutos Butantan, de Infectologia Emílio Ribas e da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Confira a matéria completa aqui.

15 Fevereiro
MATÉRIA
Dicas importantes de segurança na web
Por Alexsander Moreira

Utilizamos a internet para conversar, realizar transações financeiras ou efetuar compras e nesse meio virtual, vários cuidados devem ser tomados, pois tais processos envolvem logins e senhas.  O coordenador do curso de Sistema de Informação da Faculdade UNINASSAU Aracaju, Alexsander Moreira, dá valiosas informações sobre segurança na internet.
 
Qual a importância da segurança na internet?
A importância referente a segurança na internet é que as empresas hoje em dia lidam com informações sigilosas que devem ser protegidas. Importante salientar, que é crescente nas empresas a comunicação pela internet e que os dados empresariais precisam acompanhar as devidas mudanças nas políticas de comunicação e informação corporativas e seus princípios de segurança da informação. Em nossa faculdade, mesmo possuímos informações sobre os alunos, ou seja, suas notas, seus pagamentos, etc. Imagine o constrangimento da faculdade se essas informações vazassem ou fossem alteradas?
 
Quais cuidados devemos tomar com as informações ao navegar pela internet?
1 – Procurar crias senhas diferentes e complexas;
2 – Apostar na proteção do antivírus;
3 – Atualizar o sistema operacional e os navegadores;
4 – Adotar a verificação em 2 etapas, que consiste em um recurso de segurança cada vez mais comum. Nesse caso, é preciso digitar um código após a realização do login para que o acesso ao serviço seja autorizado. De modo geral, o código é enviado por SMS, mas também é possível emiti-lo vi aplicativos e tokens.
5 – Navegue da forma mais segura possível.
 
Como se prevenir de ataques cibernéticos?
Além do ataque de engenharia digital que pode ser qualquer método utilizado para enganar qualquer pessoa, temos os que utilizam a tecnologia.
A comunicação tanto social como profissional está em crescimento e essa informação começa a ser visualizada por criminosos que vem aperfeiçoando seus métodos. Os crackers e hackers conhecem a vulnerabilidade de segurança encontrada na web, os casos de ciberataques em e-mails, redes sociais e aplicativos de mensagens instantâneas têm sido um dos vilões na vida dos usuários. Portanto, preste atenção nessas dicas:
1 –Não acredite em todas as informações que passam na internet;
2 - Desconfiar e procurar a fonte das informações;
3 – Conheça e compreenda a ameaça para não cair em armadilha;
4 – Preste atenção no contexto da comunicação e verifique em caso de dúvidas;
5 – Utilize menos serviços/aplicativos com contas de e-mail diferentes;
6 – Faça divisões em seu ambiente digital de acordo com o nível de risco.
 
Qual o ranking do Brasil em ataque virtual?
De acordo com o levantamento da empresa de segurança Kas persky, o Brasil é o sexto país mais vulnerável vírus do tipo ramsonware, que bloqueia os arquivos de um computador até o pagamento de um resgate, perdendo para países como Rússia, Ucrânia, China, Índia e México.

28 Dezembro
MATÉRIA
Síntese da História da Medicina Veterinária
Por Alex Santos

O exercício da "ars veterinária" confunde-se com os primórdios da civilização humana e sua antiguidade pode ser referenciada a partir do próprio processo de domesticação dos animais.

O "Papiro de Kahoun", encontrado no Egito em 1890, descreve fatos relacionados a arte de curar animais ocorridos há 4000 anos a.C., indicando procedimentos de diagnóstico, prognóstico, sintomas e tratamento de doenças de diversas espécies animais. A memória histórica também permite inferir que a Medicina animal era praticada 2000 anos a.C. em certas regiões da Ásia e da África, do Egito à Índia Oriental.

Especial menção merecem os códigos de ESHN UNNA (1900 AC) e de HAMMURABI(1700 AC), originários da Babilônia, capital da antiga Mesopotâmia, onde são registrados referências à remuneração e às responsabilidades atribuídas aos "Médicos dos Animais".

 

Confira a matéria completa.

21 Dezembro
MATÉRIA
Nota de posicionamento contra mudança na política de saúde mental
Por Yram Miranda

O Conselho Regional de Psicologia do Maranhão 22ª Região (CRP - MA) manifesta seu posicionamento contra a proposta elaborada pela Coordenação Nacional de Saúde Mental, que pauta junto ao Ministério da Saúde uma mudança radical e estruturante na política de saúde mental. 
 
Essa alteração na política de saúde mental ao estabelecer novas diretrizes para a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) foi aprovada por meio de uma resolução na última reunião ordinária da Comissão Intergestores Tripartite (CIT) em 14/12/2017. 
 
 

18 Dezembro
MATÉRIA
Brasil registra aproximadamente 70 mil casos novos de tuberculose
Por Sueli Maria

Em 2017, a Organização Mundial de Saúde (OMS) iniciou o segundo ano da campanha global Unidos para Acabar com a Tuberculose (United to End TB, em inglês), uma das dez maiores causas de morte em todo o mundo, com 10 milhões de novos casos notificados por ano, levando mais de um milhão de pessoas a óbito. Nos últimos anos, a preocupação com esses números elevados fez com que a OMS redefinisse a classificação de países prioritários para o período de 2016 a 2020. Três são as listas prioritárias, definidas segundo os critérios epidemiológicos: carga de tuberculose; tuberculose multidrogarresistente; e coinfecção TB/HIV. O Brasil, que ainda permanece entre os 20 países que apresentam mais casos da doença, encontra-se em duas dessas listas, ocupando a 20ª posição na classificação de carga da doença e a 19ª quanto à coinfecção TB/HIV.

O último relatório do Ministério da Saúde, divulgado em 2016, aponta que no Brasil, apesar do número de casos ter sido reduzido em cerca de 20% nos últimos 10 anos (passando de 38,7 casos/100 mil habitantes em 2006 para 30,9 casos/100 mil habitantes em 2015), ainda são notificados aproximadamente 70 mil casos novos de tuberculose e ocorrem 4,5 mil mortes em decorrência da doença. Diante desses números preocupantes, o Brasil ainda precisa de mais ações de combate à doença para auxiliar a meta da OMS, que é reduzir, no mundo, o número absoluto de mortes por tuberculose em 35% e de contágios em 20% até 2020, com relação aos números de 2015. O objetivo para 2030 é diminuir em 90% a quantidade de mortos por tuberculose e em 80% os infectados.

 

Confira a matéria completa

18 Dezembro
MATÉRIA
Artigo apresenta resultados de estudo sobre microcefalia e zika
Por Sueli Maria

O novo artigo do Grupo de Pesquisa da Epidemia de Microcefalia (Merg), intitulado Association between microcephaly, Zika virus infection and other risk factors in Brazil, final report of a case-control study, foi publicado na revista científica The Lancet-Infectious Diseases. O trabalho apresenta os resultados da investigação da associação entre microcefalia e infecção congênita pelo vírus zika e outros possíveis fatores de risco para o aumento de casos observados em Pernambuco entre 2015 e 2016. 

Diversas hipóteses apontadas no início da epidemia foram testadas, como a associação com o uso de vacinas (Tdap, MR, MMR), a utilização do larvicida Pyriproxyfen em reservatórios de água e o uso de medicamentos durante a gestação. Os resultados finais do estudo comprovaram a forte associação entre microcefalia e infecção pelo vírus zika, já documentada anteriormente, não encontrando evidências de associação com os outros fatores de risco investigados.

Confira a matéria completa

 

18 Dezembro
MATÉRIA
Regeneração cardíaca depende de intensa atividade metabólica
Por Sueli Maria

O coração dos mamíferos perde quase toda a capacidade de gerar novas células musculares já nos primeiros dias após o nascimento. É uma condição que dura toda a vida e que dificulta a recuperação do órgão em eventos que causam a morte celular em massa, como o infarto. Em um artigo publicado em 13 de novembro na revista Scientific Reports, pesquisadores do Instituto do Coração (InCor) e do Instituto de Química (IQ), ambos da Universidade de São Paulo (USP), verificaram que, em ratos, a rápida multiplicação das células cardíacas nas primeiras 24 horas de vida depende da produção de uma grande quantidade de energia.

No estudo, o grupo do médico José Eduardo Krieger, do InCor, verificou que, durante essa fase, a capacidade de proliferação das células musculares do coração (cardiomiócitos) exige a energia produzida simultaneamente por duas vias bioquímicas: a glicólise anaeróbica, que se baseia na quebra de açúcar (glicose) sem a necessidade de oxigênio; e a fosforilação oxidativa, que transforma glicose e gorduras (ácidos graxos) em energia a partir do consumo de oxigênio.

 

Confira o artigo completo. 

 

18 Dezembro
MATÉRIA
HIV: Uso de anticorpos neutralizantes chama atenção da comunidade científica
Por Sueli Maria

Desde o surgimento da epidemia de Aids, há 36 anos, os cientistas fizeram grandes avanços no tratamento da doença. Há muita esperança no desenvolvimento de uma cura eficaz que possa ser empregada em grande escala. E a perspectiva de a ciência dominar uma maneira de eliminar o HIV parece estar mais próxima. Para o infectologista Esper Georges Kallás, a descoberta de anticorpos cada vez mais potentes está encantando esta área de pesquisa. Ele explica que já há anticorpos que, em baixas concentrações, neutralizam mais de 96% dos isolados do HIV e chegam a ter meia vida no sangue que pode ultrapassar 6 meses. “O uso de anticorpos neutralizantes vem ganhando muita atenção da comunidade científica e já há estudos em fase III que avalia o VRC01 (um dos primeiros anticorpos produzidos para uso em humanos) na prevenção da infecção pelo HIV”, ressalta.

 

Confira a matéria completa

13 Dezembro
MATÉRIA
Ser Educacional lança software de inteligência artificial
Por Thiago Ribeiro

O Ser Educacional, um dos maiores grupos de ensino superior do Brasil, anunciou a adoção de um software de inteligência artificial baseado em sistemas cognitivos, SOFIA, nome dado ao avatar, que funcionará como tutor assistente e ajudará professores e alunos a aumentar a eficiência e absorção das matérias lecionadas já em 2018. A princípio, apenas na disciplina de Empreendedorismo, que está presente em todos os cursos da grade curricular do grupo.

“Vivemos buscando inovações e pesquisamos sempre melhorias para nossos alunos e foi assim que encontramos SOFIA“, disse o vice-presidente de serviços do Ser Educacional, Joaldo Diniz, para depois completar: “Ela estará disponível 24 horas aos estudantes, mas é importante deixar claro que nunca irá substituir um professor. Para nós, um professor é o eixo central de qualquer instituição de ensino”.

Leia a matéria completa

Páginas