Faculdade Maurício de Nassau UNINASSAU | Ser Educacional
11 Março
COMUNICAÇÃO
Abraji publica cartilha sobre assédio online contra jornalistas
Por Andre Felipe

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) lançou uma cartilha online intitulada de “Como lidar com assédio contra jornalistas nas redes”, com propósito de dialogar sobre a gravidade do assédio online contra agentes da imprensa e, sobretudo, para que os jornalistas possam ter um guia de referência rápida sobre como lidar com esse problema. Durante o ano de 2018, a Abraji registrou 156 casos de de violência física ou virtual contra jornalistas em decorrência da atividade e, de acordo com a instituição, 71 profissionais da imprensa nacional foram alvos de tentativas de agressões físicas, dos quais 66 chegaram as vias de fato e 85 sofreram algum tipo de perseguição ou ameaças pelas redes sociais. 

Produzida pelos jornalistas Marcela Donini e Moreno Osório, com supervisão da diretoria da Abraji, a publicação traz orientações práticas para lidar com os ataques nas redes, além de recomendações que prezam pela privacidade dos jornalistas e por um uso consciente das redes sociais. A organização indica que registrar na polícia comportamentos abusivos é essencial para mostrar aos agressores que há consequências para a violência praticada na internet, assim como o assédio ou qualquer ato que fira a liberdade de imprensa nas redes.  

Para a construção do material, foram entrevistados especialistas em segurança digital, segurança de jornalistas, crimes cibernéticos, gestão de crise e advogados, além de profissionais da área que já sofreram assédio nas redes.

O material está disponível para download gratuitamente através do link.

Redator: Bruno Cavalcanti

13 Setembro
MATÉRIA
3ª Edição da Cartilha de Bolso – Acessibilidade, visa implementar acessos
Por Mariel Cadena

O Engenheiro tem papel fundamental na equiparação de oportunidades das pessoas com deficiência, além do caráter social que a profissão traz.
 
O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), por meio do Núcleo de Atuação Especial em Acessibilidade (Neace) da Comissão de Defesa dos Direitos Fundamentais (CDDF) e em parceria com o Ministério Público do Rio Grande do Norte, tem o privilégio de publicar a 3ª Edição da Cartilha de Bolso – Acessibilidade atualizada nos moldes das leis vigentes e normas técnicas da ABNT, a NBR 9050:2015 e a NBR 16537:2016.
 
O objetivo da cartilha é proporcionar aos Membros e Servidores do Ministério Público, aos profissionais de Arquitetura e Engenharia e a outros interessados o acesso facilitado aos principais itens de acessibilidade visando a implementá-los. Com isso, pode-se garantir os direitos de todas as pessoas com deficiência e pessoas com mobilidade reduzida, incluídos os idosos. A edição da cartilha, como em anos anteriores integra o programa do CNMP “Todos Juntos por um Brasil mais Acessível”, apoia-se no profícuo projeto “Acessibilidade nos Canteiros”, criado pela Promotora de Justiça do MP/RN Rebecca Monte Nunes Bezerra, colaboradora do Neace, e desenvolvido pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte.
 
 
 
A partir da página 10 temos alguns itens imprescindíveis na elaboração do projeto.

01 Junho
Saúde Coletiva
Aluna de Odontologia cria cartilha de educação em saúde bucal
Por Larissa Kattiney

A aluna do terceiro período de Odontologia da FMNJP, Rosicler S. Cruz Bezerra, produziu uma cartilha educativa de educação em saúde bucal para crianças, dentro do modelo proposto na disciplina de Saúde Coletiva. O modelo é bem prático e já está pronto para impressão e ser replicado nas diversas ações sociais do curso. Aproveitem!

A coordenação de Odontologia e todos os professores parabenizam a iniciativa da aluna.