Faculdade Maurício de Nassau UNINASSAU | Ser Educacional
11 Outubro
Aula de campo
Visita Técnica na empresa Agile in Line
Por Izabella Rezende

Na manhã dessa sexta- feira (11/10/2019) ocorreu a visita técnica a empresa Agile in Line com os alunos do 1º ao 4º período do curso de ADS, organizada pela prof. Raquel Monteiro. Uma manhã bastante proveitosa para os alunos que puderam tirar dúvidas e compartilhar as experiências do Dylleones e sua equipe.

A empresa tem po objetivo é levar aos envolvidos conhecimentos conceituais e práticos de um Método de Gestão de Alto Impacto de forma ágil. Planejando seus projetos, gestão de equipes e planejamento estratégico empresarial. Estimulando a discussão, visando implantar o gerenciamento ágil dentro das empresas. Com metodologias e boas práticas em gestão empresarial a Agile In Line é uma empresa especializada em implantação de métodos ágeis em equipes empresarias por meio de tecnologia e gestão.

Fonte: Agile in Line (2019). Disponível em: http://www.agileinline.com/. Acessado 11/10/2019

21 Maio
Natal
Alunos de pedagogia realizam visita técnica ao Instituto Ricardo Brennand no Recife
Por Rhudson Nunes

No dia 28 de abril, os alunos do curso de Pedagogia da Uninassau Natal visitaram o Instituto acompanhado dos professores Nery Adamy, Nathalia Ferreira e o José Augusto. O objetivo da visita era pesquisar referências de armaduras e armas relacionados com a Idade Média, além de informações e imagens sobre Barroco e Arte Déco aplicados ao tema para o desenvolvimento de uma atividade de criação de personagem para a disciplina Desenho Instrumental e Vetorial.

Durante a visita, os alunos foram guiados por um educador técnico que apresentou informações importantes sobre algumas peças e armaduras encontradas no ‘castelo’ do Instituto. Alguns alunos ainda não tinham visitado o museu e acharam importante a pesquisa fora da biblioteca ou da internet.

Objetivo foi alcançado, pois proporcionou aos nossos alunos a aquisição de novos conhecimentos, de forma interdisciplinar.

13 Maio
Natal
Aula de campo: Direito na prática
Por Ana Gurgel

Os alunos viajaram para o interior do Estado, nas cidades de Ceará-Mirim e Maxaranguape e tiveram a oportunidade de conhecer in loco aspectos gerais estudados em sala de aula

26 Março
LAURO DE FREITAS
Discentes participam de aula de campo
Por Maria Santos

No último sábado (23), aconteceu a primeira aula de campo interdisciplinar do curso de pedagogia com a presença de quase 70 estudantes de Pedagogia da UNINASSAU Lauro de Freiras participaram da aula de campo no Centro Histórico de Salvador visitando o Museu da Misericórdia da Bahia e a Basílica da Nossa Senhora da Conceição da Praia, aprendemos e refletimos sobre a riqueza do espaço museológico como patrimônio cultural, dinâmico e didático que conta a história da Bahia e do Brasil.

Parabéns as estudantes que se permitiram a mais um momento de crescimento pessoal e profissional.

Parabéns a equipe docente que planejou e materializou esse momento com muito carinho e respeito a formação profissional das futuras pedagogas, são elas as professoras: Saionara Bonfim, Deise France, Marta Moreira, Renata Spínola, Márcia Leone e nosso professor queridíssimo Amilton Castro.

Confira as fotos em anexo!

 

17 Abril
AULA DE CAMPO
Alunos do primeiro período participam de aula de campo
Por Ana Gurgel

Os alunos do primeiro período do Curso de Direito participaram, no dia 14.04.2018, de aula de campo com o Prof. Nadson Gutemberg, na disciplina de Ciência Política e Teoria Geral do Estado.

A aula teve por intuito trabalhar o Poder Legislativo Municial, sendo que os alunos reproduziram uma sessão da Câmara Municipal da Cidade de Pedro Velho (RN). Aalém disso, fizeram uma viagem pela história e cultura do Rio Grande do Norte, visitando a Igreja Nossa Senhora das Candeias (Canguaretama - RN); a Igreja Matriz de Pedro Velho (RN); o Sítio Pau Grande e Ruínas de Cuitezeiras (Antiga Pedro Velho); finalizando o dia com o almoço na Fazenda Caipira (Pedro Velho).

 

15 Maio
II AULA DE CAMPO DE SERVIÇO SOCIAL EM CACHOEIRA E SÃO FELIX
Alunos participam de aula de campo em Cachoeira e São Félix
Por Adriana Assim

No dia 13 de maio de 2017, foi realizada a II Vivência Histórica e Cultural nas cidades de Cachoeira e São Félix na região do recôncavo baiano da Faculdade Maurício de Nassau, das 7hs às 20 horas, participaram desta aula de campo graduandos (as) do Curso de Serviço Social  e Licenciatura em Pedagogia da Unidade de Lauro de Freitas-Ba. Nosso objetivo foi conhecer e analisar a relevância  histórica e cultural da "Cidade Heróica" de Cachoeira e São Felix, assim como analisar aspectos sociais, políticos, econômicos e culturais de formação do povo brasileiro e baiano.

Considerando a experiência vivenciada nesta aula de campo foi possível identificar que esta estratégia didática constitui-se de extrema relevância para ampliação dos conhecimentos sobre a formação sócio histórica do povo brasileiro, esta metodologia insere o estudante em contato direto com o patrimônio histórico material e imaterial, legado de variados povos que habitaram esse mesmo espaço geográfico antes nós, gerando sensações e significados diferenciados no processo de ensino e aprendizagem, inclusive de constituição da identidade do povo baiano e brasileiro.

Vivenciar a formação histórica através do patrimônio material e imaterial legado como herança cultural nos faz perceber aspectos que ainda permanecem nos costumes e valores na sociedade contemporânea, assim como, perceber rupturas significativas para o desenvolvimento da humanidade, identificando aspectos sociais, políticos, econômicos, religiosos, de relações de gênero e questões étnico raciais.

Escolhemos Cachoeira e São Félix porque se constitui enquanto importante marco referencial para o estudo sobre conservação, restauro e tombamento, bem como da História do Brasil e da Bahia. Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), além de sua beleza natural, compreende um importante complexo arquitetônico que embasa e permite que se estude efetivamente sobre a relação entre patrimônio e história. Marcada pelo estilo barroco, Cachoeira forma com o município de São Félix, um harmonioso conjunto urbano que retrata o período do Brasil Imperial.

Participaram desta atividade 48 discentes, e 2 professores, sendo 32 da Nassau Lauro e Mercês e 16 estudantes de outras instituições de ensino superior. A jornada foi de 10 horas/aulas. Participaram discentes do curso de Serviço Social e Pedagogia. A organização e realização desta aula de campo foi orientada pela Professora Saionara Bonfim Santos e Júlio César Teixeira, ambos licenciados em História e já realizam as aulas de campo em vivências históricas a seis anos, por conta de já trabalharem juntos em outras instituições de ensino superior.

A saída do ônibus contratado pela empresa de transportes Rota 13  deu partida às 7hs da manhã do ponto de embarque na frente do Shopping da Bahia, e a segunda parada ocorreu na Unidade de Lauro de Freitas as 7:40 hs, retornando em Lauro às 20hs. Contratamos previamente um Guia Sr. Valmir que compartilhou seus conhecimentos históricos, culturais, econômicos e religiosos sobre a região, nos guiando até os seguintes locais:

Casa de Câmara e Cadeia (praça da Aclamação), em um período do século XVII, nesse prédio sediou o governo baiano, tendo servido ainda como alojamento de escravos para negociação, atualmente funciona como museu;

Estação Ferroviária e Ponte Imperial Dom Pedro II, importantes marcos para os estudos sobre a ligação entre Feira de Santana, Recôncavo e Salvador, por este ser um trajeto de fundamental importância para a negociação do gado no século XIX;

Pouso da Palavra, espécie de antiquário e café literário que permite ao turista comprar souvenires e conhecer um pouco do artesanato e cultura produzida em Cachoeira atualmente;

Mercado municipal, construído no século XIX, se constitui como local importante para refletir sobre a memória da feira-livre;

Fundação Hansen Bahia, considerada por Jorge Amado como uma prova de amor à Bahia, essa fundação abriga o acervo de xilogravuras feitas por Hansen, nas quais retrata os elementos da cultura baiana;

Convento e Igreja Nossa Senhora do Carmo, construída no século XVIII no estilo rococó, abriga imagens de madeira de Macau e azulejaria portuguesa. Em 1981, passou por adaptações que a transformou em pousada e centro de convenções;

Irmandade da Boa Morte, representante legítimo da resistência das mulheres negras na conservação da cultura africana;

Igreja de Nossa Senhora do Sagrado Coração, o nome real da igreja conhecida como Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos fundada em 1846 por africanos libertos representa um dos marcos do sincretismo religioso;  

Fábrica de Charutos Danneman-São Félix, centro cultural de ambiente acolhedor, onde são produzidos artesanalmente charutos, cuja qualidade compara-se aos de Cuba. Esta fábrica que pertence a um grupo estrangeiro possui um departamento de Turismo a fim de acolher e conduzir os visitantes.

Terreiro de Candomblé Guarany de Oxossi, fundado pela Sacerdotisa do candomblé, Yalorixá Maria Helena do Vale, conhecida como Mãe Madalena, (morreu (04/08) na cidade de Salvador, localizado no bairro do Rosarinho, em Cachoeira. Conhecido no Brasil e exterior, desenvolve trabalhos sociais em comunidades carentes da cidade e também foi uma das idealizadores da Festa de Yemanjá em Cachoeira. Neste espaço religioso tratamos de refletir sobre a imagem negativa e os estereótipos criados pelos colonizadores a época do processo de escravização e até os dias atuais os/as religiosos de matriz africana sofrem discriminação pela sua crença nos orixás, vodus e inquises, somados ao racismo.

O conteúdo dessa aula de campo é de extrema importância para o desenvolvimento pessoal e profissional dos discentes em  Serviço Social e Pedagogia, porque apresenta ao estudante uma análise histórica das relações sociais, constatando permanências das desigualdades sociais, de classe, raça e gênero. E destaca rupturas históricas, questões que são analisadas  também no ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), que integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), visto que trata de temas que interferem na condução dos estudos e na formação profissional.

A I Vivência Histórica e Cultural da Nassau Lauro de Freitas dos Cursos de Serviço Social e Pedagogia foi realizada em 29 de outubro de 2016.