Faculdade Maurício de Nassau UNINASSAU | Ser Educacional
31 Outubro
QUESTIONÁRIO
Momento ENADE: fiquem atentos ao Questionário
Por Niraildes Machado

O Questionário do Estudante é um dos instrumentos de coleta de informações do Enade, de caráter obrigatório, que tem por objetivo subsidiar a construção do perfil socioeconômico do estudante e obter uma apreciação quanto ao seu processo formativo.

O Questionário do Estudante 2017 deve ser preenchido até o dia 26 de novembro, no  Sistema de Cadastro do Estudante. A partir do dia 13 de novembro, o concluinte habilitado a participar do Enade 2017 poderá acessar a informação sobre seu local de prova após o preenchimento do Questionário, quando será permitida a impressão do Cartão de Informações do Estudante. O concluinte que não responder ao Questionário do Estudante ficará em situação irregular junto ao Enade. Por isso, fale com sua coordenadora e não deixe de responder ao Questionário do Estudante 2017!

É CINCO NO ENADE!

31 Outubro
OFICINAS PROFISSIONALIZANTES
Alunos recebem Oficina de Ortografia
Por Niraildes Machado

Dentre as Oficinas Profissionalizantes oferecidas entre os dias 16 e 20 de outubro, uma era digna de muita atenção. A Oficina de Ortografia foi ministrada pelos alunos do 7º período de Letras e teve como orientadora a experiente Profa. Janete Valeriano.

A intenção da oficina era elucidar dúvidas dos alunos dos cursos de licenciatura sobre a gramática da Língua Portuguesa, trazendo os erros mais comuns e dicas de como escrever melhor. A oficina percorreu todos os períodos de Pedagogia, incluindo os que tinham alunos ENADE.

Os discentes de Letras, com esta oportunidade, vivenciaram o ensinar dentro do ensino superior, além de ter ajudado os colegas na construção do conhecimento.

Parabéns aos envolvidos!

25 Julho
PÓS-GRADUAÇÃO
Alunas ganham bolsas de pós-graduação
Por Niraildes Machado

Na última quinta-feira (20), as alunas Eliane Sousa (Letras) e Tatiane Santos (Pedagogia), recém formadas em seus respectivos cursos, foram premiadas com bolsas integrais de estudo. As alunas se destacaram por terem as médias mais altas em suas turmas e poderão fazer um curso de pós-graduação na UNINASSAU Aracaju sem custos.

05 Abril
MOVIMENTO SOCIAL
Estudantes farão visita técnica a acampamento e assentamento do MST
Por Ana Almeida

A profª Dra. Maria Ediluzia e os discentes de Serviço Social farão uma visita técnica em um Acampamento e um Assentamento do MST, no Município de Itaporanga D’Ajuda no dia 8 de abril de 2017. 

A visita técnica será uma atividade acadêmica visando analisar os conceitos teórico-metodológicos e expressar o diálogo produzido em sala de aula com o público alvo. Com uma prática inicialmente  da observação, o discente vai entrelaçar com o conteúdo programático e dissertar através de um relatório técnico o que foi vivenciado. Para este caso têm-se construções empíricas e vivenciadas. O público alvo será os trabalhadores rurais inseridos no Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra - MST e as políticas públicas.

O Movimento foi fundado no período histórico de enfrentamento ao regime militar e de luta pela democracia. É resultado de lutas que já ocorriam no campo de forma fragmentada, com a ajuda de religiosos que integravam a Teologia da Libertação foi formalmente organizando como um movimento nacional de luta pela terra em janeiro de 1984, no Primeiro Encontro Nacional de Trabalhadores Sem Terra, em Cascavel, no estado do Paraná, posteriormente reafirmado, no I Congresso Nacional realizado em Curitiba, em 1985.

Atualmente, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, se destaca como um dos movimentos sociais de luta pela terra  mais expressivo na América Latina e do mundo. De acordo com a Prof ª Dra. Maria  Edilúzia Leopoldino Santos (2009), o MST inovou ao  estruturar um projeto político de mudança da sociedade, resgatar estratégias políticas, usar uma gestão de coordenadores eleitos pelo trabalhadores e o fortalecimento da identidade dos trabalhadores através da mística.

As ações serão realizadas visando diferenciar a categoria espacialização que ocorre com a instalação dos acampamentos, da categoria territotialização, que acontece com a emissão de posse com instalação dos assentamentos. Durante as visitas também serão realizadas roda de Conversas com a participação dos trabalhadores.   A metodologia participativa ocorrerá ao incentivar o discente a opinar sobre o tema.

Serão convidados trabalhadores rurais para dar depoimentos sobre a sua participação no cotidiano do acampamento ou do assentamento e o setor de educação e de projetos sociais para apresentar um breve relato sobre os projetos que estão sendo executados no Movimento.

A programação encontra-se no campo "Anexo" abaixo.

31 Março
Debate
As Políticas Setoriais apresentadas pelos alunos do 6º Período
Por Ana Almeida

Durante a disciplina Políticas Sociais Setoriais ministrada pela profª Pollyana, debatemos sobre a trajetória histórica das políticas sociais e como culminância desse 1º momento, foram as apresentações dos alunos.

Os seminários foram ricos no que diz respeito ao conteúdo ministrado bem como os debates feitos pelos alunos ouvintes. Ainda tivemos nesses seminários: exibições de vídeos, dança, construção de folders e cartilhas. 

26 Setembro
Aracaju
Alunos de Pedagogia fizeram ação no dia Nacional do Surdo nas ruas de Aracaju
Por Taísa Silveira

Na manhã de hoje, 26 de setembro, os alunos do curso de Pedagogia em parceria com a Apada – Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos de Sergipe promoveram uma ação de conscientização no trânsito da nossa capital. Foram distribuídos folhetos e informativos no sinal próximo ao prédio da instituição.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

17 Setembro
Aracaju
Professor da Nassau é empossado na Academia de Letras de Aracaju
Por Taísa Silveira

Contribuição de Adriele Escarlytte
 
Na próxima terça-feira (20) acontece, no Teatro Atheneu, a sessão solene de posse dos novos acadêmicos efetivos da Academia de Letras de Aracaju, em comemoração ao seu primeiro ano de instalação. O professor dos cursos de Pedagogia e Serviço Social da Faculdade Maurício de Nassau, unidade Aracaju, João Paulo Gama Oliveira, será um dos empossados.
 
Segundo o professor João Paulo, o convite é fruto de trabalhos que ele desenvolve desde a sua graduação em História na Universidade Federal de Sergipe, até o doutorado em Educação. São pesquisas que estudam, sobretudo professores e instituições da cidade de Aracaju ao longo do século XX. Os estudos deram origem a vários artigos publicados em eventos, revistas e livros que têm sido bem aceitos pela comunidade acadêmica.
 
“Fiquei imensamente feliz, pois, certamente, ser escolhido entre uma série de pessoas que poderiam compor a ALA é motivo de muita alegria e orgulho. Além do mais, ocuparei a cadeira de Silvério Leite Fontes, um dos grandes intelectuais sergipanos do século XX. Um dedicado professor de história por décadas e um dos docentes que estudei na tese de doutorado”, conta João Paulo.
 
Ainda de acordo com o professor, a ideia é que os membros contribuam com as questões culturais de Aracaju. “A academia é jovem, completará um ano de fundação agora, justamente com a posse de 18 novos membros que completarão o primeiro quadro da instituição. São muitos desafios, mas a vontade de trabalhar é enorme e certamente em breve já estaremos mostrando resultados à sociedade aracajuana e sergipana”, declara o professor.
 
Para coordenadora de Letras e Pedagogia da Faculdade Maurício de Nassau, Niraildes Prado, é um orgulho ter em seu quadro um professor fazendo parte da Academia de Letras de Aracaju. “O professor João Paulo serve como modelo, como inspiração para os alunos da faculdade, por seu brilhantismo demonstrado no espaço acadêmico. Esse e outros motivos fazem com que ele seja muito querido pelos alunos”, destaca Niraildes.
 
O empossado
 
João Paulo Gama Oliveira é Doutor e Mestre em Educação pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), graduado em História – Licenciatura pela mesma instituição. Professor da Secretaria de Educação do Estado de Sergipe (SEED/SE) e da Faculdade Maurício de Nassau, é Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe (IHGSE). Editor da Revista do IHGSE, além de membro da Academia de Letras de Aracaju. Tem experiência no ensino básico e superior, tendo atuado em diferentes instituições educacionais da rede pública municipal, estadual e federal, bem como na rede particular de ensino superior. Atua nas pesquisas em Educação, História e História e Educação, bem como na organização de acervos documentais, sendo membro da Associação Nacional de Profissionais de História/ANPUH e da Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE). Pesquisa principalmente nos seguintes temas: Intelectuais Sergipanos; História do Ensino Superior; Arquivos e Fontes; Ensino de História e Formação de Professores.
 

Páginas