Faculdade Maurício de Nassau UNINASSAU | Ser Educacional
06 Abril
Artigo
Um toque de consciência sobre as zoonoses
Autor: Jose Teles

 

Doenças que podem ser transmitidas para o homem a partir dos animais recebem o nome de zoonoses, um tema bastante difundido atualmente. Essas enfermidades ganham destaque não somente em animais de companhia mas também para animais silvestres. Neste último grupo, é importante destacar o conceito de zooantroponose, na qual o conceito se inverte e o homem pode servir de agente transmissor de alguns microrganismos, como é o caso do Herpesvirus.

Raiva, leishmaniose, giardíase, esporotricose, toxoplasmose e clamidiose (aves silvestres) são algumas das enfermidades reconhecidas em nosso meio como potenciais causadoras de danos cutâneos, respiratórios ou entéricos, principalmente em pacientes imunocomprometidos. Os cuidados para evitar a contração de alguma dessas condições é evitar o contato direto com animais cuja origem é desconhecida ou que apresentem sinais sugestivos (na dúvida, entrar em contato com profissionais habilitados).

A ideia não é abandonar animais doentes sem cuidados veterinários adequados ou não adotar animais por medo de adquirir doenças zoonóticas!! Entretanto, uma vez que se suspeite de animais (da sua casa ou da vizinhança) que apresentem sinais de comportamento inadequado ou múltiplos ferimentos cutâneos, busque atendimento especializado ou entre em contato com centro de controle de zoonoses da sua cidade, a fim de se identificar o que há com este animalzinho, e assim evitarmos a propagação de doenças entre os animais e para o homem.

Os cuidados com seu animal de estimação envolve não somente oferecer abrigo mas fornecer condições de bem-estar! Alimentação adequada, vacinação em dia, vermifugação, evitar acesso à rua sem acompanhamento e visitas frequentes ao médico veterinário são excelentes medidas que garantirão a saúde do seu animal de estimação e de quem mais você ama! Com zoonose não se brinca! Busque informação sempre.

Por: Profa Telma Sousa – docente do curso de Medicina Veterinária na Uninassau João Pessoa.

Comentários