Faculdade Maurício de Nassau UNINASSAU | Ser Educacional
14 Janeiro
CALENDÁRIO 2020
Fiquem por dentro do Calendário DOL 2020.1
Por Socrates Pereira

Programa-se!

Segue em anexo a este post o calendário das Disciplinas OnLine. 

Não nos esqueçamos que as DOLs precisam de nossa educação e de nosso planejamento para um cumprimento eficiente! Bons estudos!

14 Janeiro
CAPACITA
Unidade promove revisão para concurso da Polícia Militar
Por Hermilo Filho

O curso de Direito está promovendo revisão para concurso da Polícia Militar da Bahia. O certame ocorerrá no 19/01/2020. 

Para participar basta se inscrever no site. A inscrição é gratuita e as revisões ocorerrão às 18:30 no prédio 1.

Qualquer dúvida entrar em contato 35054501.

 

14 Janeiro
Recife
Confira o calendário acadêmico de Direito 2020.1
Por Maria Calado

Prezados(a), 

Segue calendário acadêmico institucional do semestre letivo 2020.1.

 

14 Janeiro
Horários
Horário Aula - Direito - Boa Viagem - 2020.1
Por Maria Calado

Prezados alunos,

Seguem os horários de aula da Uninassau Boa Viagem, no curso de Direito.

 

14 Janeiro
RECIFE
Confira o Calendário Acadêmico DOL 2020.1
Por Maria Calado

Prezados/as alunos/as,

Segue Calendário Acadêmico das Disciplinas On-line.

A imagem descreve o calendário avaliativo on-line e presencial das DOLs para 2020.1.

Os alunos veteranos terão acesso ao conteúdo, a partir de 04 de fevereiro, enquanto que os alunos calouros, acessarão a partir de 11 de fevereiro.

 

14 Janeiro
Inscrições
Colação de Grau Unificada - 2019.2
Por Maria Calado

Prezados!

Estão abertas as inscrições para a colação de grau unificada da Uninassau, pelo site de congressos. As datas das colações unificadas serão dias 3, 4 e 5 de março de 2020, no Teatro Guararapes, no Centro de Convenções. A taxa da colação de grau custa R$200,00, podendo ser dividida em até 06 vezes nos cartões ou no boleto bancário à vista.

Itens incluídos na taxa: espaço, decoração completa, Iluminação, sonorização, telões, estúdios fotográficos, cerimonial completo, seguranças, canudos de formatura, empréstimo de becas completas - entregues no local e atração cultural. 

No dia do Evento, haverá equipe de filmagem e fotografia, que estarão registrando todos os momentos dos respectivos formandos. Contudo, tal serviço tem sua cobrança exclusiva, não estando aportado no respectivo pacote de serviços. As fotos serão vendidas à parte, posteriormente ao evento, no site que será divulgado em breve.  Alunos com pendências acadêmicas e financeiras poderão participar normalmente.

14 Janeiro
Calendário
DOL? Fique ligado e não perca os prazos!
Por Andressa Almeida

Caro aluno, semestre novo, disciplinas novas... Ansioso pela DOL? Veja aqui o calendário de avaliações da sua disciplina online!

Não esqueça de acessar seu portal, participar dos eventos DOL, tirar dúvidas com o tutor e realizar as atividades para um excelente aprendizado!

calendário DOL

14 Janeiro
A UNINASSAU te explica
Saiba o que é um probiótico
Por Andressa Almeida

Ano novo, verão, pede cuidados com a saúde. Hora de começar novos hábitos de vida? Hábitos mais saudáveis? São muitas opções: super alimentos, orgânicos, minimamente processados, alimentos vivos, probióticos. Muitas pessoas falam deste último, mas você sabe o que é um probiótico?

 

(texto de autoria da professora Mariana Oliveira Arruda*)

Atualmente, com o aumento da expectativa de vida da população, o crescimento dos custos médico-hospitalares, bem como a busca por um estilo de vida mais saudável, tem propiciado o surgimento de novas alternativas terapêuticas, dentre estas, destaca-se os probióticos.

Os probióticos são definidos como micro-organismos vivos que podem ser incluídos na preparação de uma ampla gama de produtos, incluindo alimentos, medicamentos e suplementos dietéticos, que conferem benefícios à saúde do hospedeiro.

Dentre os micro-organismos com este potencial probióticos para alimentos, destacam-se as bactérias dos gêneros Lactobacillus e Bifidobacterium, por terem sido isoladas de todas as porções do trato gastrointestinal do humano saudável.

A influência benéfica dos probióticos sobre a microbiota intestinal humana inclui fatores como efeitos antagônicos, competição e efeitos imunológicos, resultando em um aumento da resistência contra patógenos. Portanto, a utilização de culturas bacterianas probióticas estimula a multiplicação de bactérias benéficas, em detrimento à proliferação de bactérias potencialmente prejudiciais, reforçando os mecanismos naturais de defesa do hospedeiro, reduzindo assim, o risco de câncer de cólon, por suprimirem as atividades de enzimas bacterianas que aumentam os níveis de substâncias pró-carcinogênicas (Guarner, 2011).

Portanto, os probióticos, por apresentarem propriedades funcionais, atuam melhorando à saúde intestinal e reduzem o desenvolvimento de doenças.

Referência:

https://www.worldgastroenterology.org/UserFiles/file/guidelines/probiotics-portuguese-2011.pdf

*a professora Mariana Oliveira Arruda,possui graduação em Ciências Biológicas, mestrado em Microbiologia Médica e doutorado em Biotecnologia. Possui experiência na área de Microbiologia, com ênfase em Microbiologia Médica, atuando principalmente com viroses respiratórias e bioprospecção de produtos naturais. É professora de Microbiologia da Faculdade UNINASSAU e professora bolsista pesquisadora Capes pela Universidade Estadual do Maranhão.

 

 

14 Janeiro
Prazo
Rematrícula 2020.1
Por Andressa Almeida

Atenção, se liga aí que está chegando a hora da REMATRÍCULA! Para começar bem 2020, não perca o prazo, que é de 15 a 31 de janeiro de 2020. Acesse seu portal acadêmico e priorize seu futuro!

Em caso de dúvidas, procure a coordenação de curso. 

 

14 Janeiro
Conhecimento
Vigilância em fitoterapia: a importância do controle de qualidade em drogas vegetais
Por Andressa Almeida

Farmácia é tudo de bom, certo? Mas você conhece todas as áreas de atuação do farmacêutico? Prepara aí que, aqui na UNINASSAU, está chovendo conhecimento!

Vigilância em fitoterapia: importância do controle de qualidade em drogas vegetais (texto de autoria de Maria Cristiane Aranha Brito *)

 

Desde os primórdios das civilizações, plantas medicinais são utilizadas com propósito terapêutico com a finalidade de tratar os males e enfermidades. Associados ao propósito de tratamento e/ou cura de males, as plantas medicinais são seres vivos, possuem metabolismo próprio e consequentemente podem produzir substâncias consideradas toxicas, principalmente ao usuário.

Por ser considerado um ser vivo, os vegetais podem sofrer interferência do meio, o que fomenta o desenvolvimento de metabolitos que podem ser considerados substâncias de defesa do vegetal, mas que para o organismo humano, podem apresentar toxicidade.

Para promoção de um uso seguro e racional, a necessidade de um controle de qualidade é fundamental para evitar intoxicações, uma vez que essas podem ser simples ou até mesmo levar a óbito.

Drogas vegetais podem ser compreendidas como a planta medicinal ou suas partes que após processo de coleta, estabilização ou secagem, podem ser encontradas na forma integra, rasurada ou triturada, segundo a RDC n° 26/14. Diante desse processamento das plantas medicinais, a necessidade de controlar a qualidade desses produtos torna-se cada vez mais necessário, o que motiva ações de vigilância sobre esses produtos.

Um controle de qualidade de drogas vegetais baseia-se, primeiramente, no insumo que o originou: as plantas medicinais. Esse pode ser baseado em três etapas: autenticidade, integridade e pureza.

A autenticidade para ser realizada de forma adequada, consiste em realizar a identificação correta de um vegetal, que normalmente pode ser feito através da identificação de características morfológicas e anatômicas do vegetal, que devem ser comparadas a compêndios oficinais, como a Farmacopeia brasileira.

Uma planta medicinal considerada íntegra é aquela que possui quantidades consideráveis de metabolitos responsáveis pela ação terapêutica. Uma vez que a ausência esses metabolitos, além de desfavorecer a eficácia, ainda pode ocasionar riscos ao usuário.

Pureza consiste na ausência de microrganismos, ou em concentrações consideradas aceitáveis, uma vez que esses podem ocasionar na liberação de toxinas. Pureza também consiste na ausência de elementos considerados estranhos, como qualquer outro insumo que esteja presente que não seja a parte do vegetal que possui atividade terapêutica.

Nos últimos 15 anos, o governo em incentivo essas ações de vigilância, através da regulamentação de plantas medicinais, ou seja, o reconhecimento como uma terapia alterativa que pode auxiliar a alopatia nas políticas de saúde publica. Dentre esses incentivos, foi possível ressaltar a Politica Nacional e Plantas Medicinais e fitoterápicos (2006) e mais atualmente a Farmacopeia Brasileira (2019), que disponibiliza um módulo para tratar sobre plantas medicinais e suas partes que podem ser utilizadas como terapêutica.

Nesse sentido, a capacitação de profissionais farmacêuticos é de fundamental importância para a vigilância em fitoterapia, uma vez que aplicando os ensaios de qualidade de forma adequada, garante segurança e eficácia na utilização e assim promover um uso seguro e racional de plantas medicinais.

 

* professora Maria Cristiane Aranha Brito possui graduação em Farmácia pela licenciatura em Ciências biológicas pela Universidade Cruzeiro do Sul, mestrado em Ciências da Saúde. Doutoranda em biotecnologia, atua como docente na Faculdade UNINASSAU (São Luís), atuando nos cursos de graduação em Farmácia, Biomedicina e Nutrição desde 2015, onde participa ativamente de atividades de pesquisa.